17 de abr de 2014

A história da menina que nasceu completamente sem sangue



Muitas vezes a natureza nos surpreende, e esse é o caso de Maisy, a menina irlandesa que nasceu sem sangue. “Foi uma situação incrível. Nenhum dos médicos jamais tinha ouvido falar de algum caso semelhante. Já houve bebês que nasceram com quantidades pequenas de sangue, mas nunca com o nível de hemoglobina zero”, relatou Vignes, a mãe da menina, em entrevista ao jornal britânico The Telegraph. Diante da situação os médicos achavam impossível a sobrevivência da garota.


A mãe começou a suspeitar da saúde do bebê em sua gravidez. Ela se dirigiu à clínica na trigésima quarta semana de gravidez, pois o bebê não se mexia em nenhum momento. Chegando lá, os médicos a encaminharam para uma cesariana urgente. Após o parto Maisy foi levada para a CTI. Foi nesse instante que comunicaram à mãe essa estranha notícia de que Maisy possuía apenas pequena substância plasmática em seu corpo – nada de sangue. Os médicos não conseguiram encontrar suas veias, então decidiram fazer a primeira transfusão de sangue pelo seu cordão umbilical. Sua pele era incrivelmente pálida. Com o passar do tempo a cor e a saúde da menina foi mudando. Os médicos explicaram para a mãe da garota que, durante a gravidez, todo o sangue da criança havia sido sugado por ela – algo que pode acontecer em casos de acidente, mas, raramente, sem nenhuma razão.

Depois de algum tempo de tratamento, seus pais puderam levá-la para casa, mas com medo de que tivesse sofrido, como alertaram os médicos, isso poderia ter causado sequelas irreversíveis por conta da falta de oxigênio no cérebro. Esse medo só desapareceu aos 15 meses de vida,  quando Maisy pronunciou a primeira palavra: papai. Isso foi um grande alívio para a família.